Matérias

Sustentabilidade em casa

Quero ter uma casa mais sustentável. O que fazer?

01/02/2018 Artigos João Paulo Maciel de Abreu

Sustentabilidade é um tema bastante amplo e discutido pela sociedade contemporânea. Queremos impactar menos o meio ambiente, sem abrir mão da qualidade de vida. Para isso, precisamos repensar nossos hábitos diários e as mais diversas atividades.

Para sermos mais sustentáveis, podemos começar por nossas casas. Desde a construção até o uso, as edificações consomem muitos materiais e energia, pressionando bastante o meio. Não é necessário viver em casas de pau-a-pique como alguns sites e revistas afirmam, mas projetar bem novas construções ou reformas, buscando a ajuda de um engenheiro civil, que irá pensar em alguns itens importantes como:

Projetos bons e compatíveis: caso os projetos de construção/reforma forem bem executados e compatíveis (eletrodutos não passam pelo mesmo lugar de tubulações de água, por exemplo), evita-se desperdiçar materiais e mão de obra;

Economia de luz: é importante usar equipamentos econômicos, mas há outros itens, como o posicionamento solar (cômodos, janelas), iluminação e ventilação naturais e vegetação. Pode ser interessante avaliar o uso de aquecedores ou placas solares;

Economia de água: que pode acontecer pelos equipamentos e layout das instalações; O uso de água da chuva é possível, no Brasil, para usos não-potáveis (torneira de jardim e vaso sanitário), exigindo projeto especial e instalações próprias. Não substitui a água fornecida pela concessionária, mas reduz o consumo;

Construção eficiente: que facilita a manutenção e evita patologias (mofo, apodrecimento, goteiras). Também privilegia materiais modulares e reaproveitáveis;

Materiais e acabamentos: ao contrário da ideia que se espalhou de pintar tudo de branco, a escolha dos materiais e acabamentos deve se adequar ao clima local. Uma casa mais escura pode ser mais sustentável dependendo de onde estiver;

Acessibilidade e qualidade do ar interno: dentro do caráter social da sustentabilidade, as construções precisam atender, no mínimo, necessidades de locomoção por cadeirantes e deficientes visuais no passeio público. Dentro da edificação, por sua vez, deve-se garantir a saúde dos ocupantes, por meio da ventilação cruzada (considerando conforto térmico e evitar mofo) e tintas adequadas.

João Paulo Maciel de Abreu

Engenheiro Civil

COMENTÁRIOS




Caieruff

O conteúdo das ofertas é de responsabilidade exclusiva de seus anunciantes.