Matérias

O apreço pelas cordas

Thiago Carlotto tem apenas vinte e oito anos, mas já carrega consigo uma vasta experiência no mundo da música

01/03/2018 Artistas Carolina Padilha Alves

Ainda criança, Thiago abriu seus ouvidos e coração para o som do violão. Por conta própria, pediu para seu pai que o colocasse em aulas particulares, para aprender o instrumento. A partir daí, o músico descobriu sua aptidão, começando a frequentar também o coral da igreja da Glória e, mais tarde, o CTG Rancho da Integração, onde ficou por quatro anos.

Sempre muito envolvido com música nativista, viajou bastante para rodeios participando de concursos e festivais, onde ganhou alguns prêmios. Também foi levado pelo professor Heitor Maciel, um importante violonista da época, mas já falecido, para tocar ao vivo na rádio, no antigo programa do Lagoa.

“O Heitor foi responsável pela minha iniciação com o público, além desse primeiro contato com a rádio, que foi extremamente importante no início da carreira”, relembra.

Sabendo das dificuldades que a vida musical apresenta, Thiago se formou no curso de Agronomia e, no período da faculdade, acabou deixando um pouco de lado a música. Porém, há um ano atrás, foi convidado para participar de um projeto que abriu sua mente.

“O Uiliam Michelon Quarteto nasceu da ideia de tocarmos um som instrumental e mais trabalhado, como tango, jazz e MPB. Nosso repertório tem 90% de músicas autorais e é para um público mais restrito. Com o quarteto, já participamos de festivais importantes como o FEMUCIC no Paraná e estamos sempre mandando material para fora”, explica.

Com tudo se encaixando e muitos convites para tocar surgindo, Thiago resolveu largar seu antigo trabalho e viver de música, cada vez aprofundando mais seus conhecimentos. Hoje tocando em cinco bandas e uma dupla, o nosso músico passeia por vários estilos musicais e se considera eclético.

“Minha paixão sempre foi o nativismo e o rock and roll, havendo uma época que eu tinha preconceito com os demais estilos. Hoje enxergo de maneira diferente e entendo a importância de cada um para o seu determinado público”, declara.

Suas influências e inspirações musicais giram em torno de Beatles, Creedence, Elton John e algumas personalidades brasileiras como Elis Regina e Dominguinhos, tudo originário das fitas K7 e dos LPs que seu pai colecionava.

Thiago dá aulas no Espaço Musical Talentos e também oferece aulas particulares, contabilizando em torno de quarenta alunos, entre crianças e adultos. Tocando violão, guitarra, baixo, ukulele e arranhando na bateria, o músico ainda sonha em aprender contra baixo.

“A minha meta de vida é continuar estudando. Gostaria de ter carreira solo como instrumentista futuramente, mas para isso não basta tocar bem. São vários fatores que influenciam a carreira do músico, e o principal deles é o tempo que você dedica para o estudo”, completa.



 

COMENTÁRIOS



Últimas

Do lixo, o sustento Especiais

Só a foto retém o tempo Empreendedorismo

Higiene e limpeza Publieditoriais

Para todos os gostos Publieditoriais

Uma caminhada de sucesso Publieditoriais



Caieruff

O conteúdo das ofertas é de responsabilidade exclusiva de seus anunciantes.