Matérias

Jantar harmonizado

Uma vez por mês acontece em Vacaria o jantar da Confraria do Vinho dos Campos de Cima da Serra, em que vinte e três confrades se reúnem para degustar vinhos de todas as nacionalidades

01/09/2017 Receitas Carolina Padilha Alves Bruna Bueno

A Confraria do Vinho surgiu em Vacaria em 2008 e tem sua diretoria modificada a cada dois anos, sendo o Flávio Maciel o atual diretor. “Somos um grupo de verdadeiros apaixonados por vinho, que fomenta a promoção e divulgação dos vinhos locais, os quais são de excelente qualidade devido a sua posição geográfica privilegiada”, salienta Flávio. Dentre os fundadores estão Henrique Aliprandini e João Meyer, da vinícola Aracuri, Celso Zancan e Miguel Piazza, da empresa Rasip e Ermano Varaschin, dos Vinhos Sopra.

Periodicamente participam dos encontros do grupo alguns enólogos estrangeiros, como Alejandro Cardozo, do Uruguai,  reconhecido mundialmente pelos seus estudos sobre vinhos e espumantes. “Esses enólogos colaboram com os confrades, pois realizam uma espécie de consultoria sobre nossos vinhos. Além disso, a harmonização da comida com o vinho escolhido para a noite é pensada previamente e organizada em um calendário logo no início de cada ano”, explica Flávio.

O cardápio a ser executado fica sob a responsabilidade de José Ari do Amaral. Com mais de 30 anos de experiência gastronômica, o chef abriu o Espaço 573, restaurante onde quase todos os encontros da Confraria do Vinho são realizados. “Com a ajuda da minha equipe, sempre tentamos harmonizar as castas e varietais dos vinhos, com o prato a ser servido”, comenta. O Espaço 573 funciona de maneira contrária aos restaurantes convencionais. Lá você escolhe o cardápio completo e é um espaço destinado à petits events (eventos de pequeno porte), para familiares ou confraternizações entre amigos de até vinte e cinco pessoas, garantindo a sensação de aconchego para os convidados.

A essência do grupo é explorar e identificar as diferenças dos vinhos produzidos ao redor do mundo e suas peculiaridades. Com muitos sabores e aromas para serem experimentados, a confraria busca, a cada encontro, entender mais sobre essa bebida tão amada mundialmente.

O strogonoff de cordeiro foi o prato escolhido para protagonizar este jantar. Confira a receita disponibilizada por José Ari a seguir.

 

Strogonoff de Cordeiro

 

  • 2 pernis de cordeiro (aproximadamente 3 kg cada)

  • 1 copo de 100ml de conhaque

  • 400 gramas de cogumelos fatiados em conserva

  • 200 ml de molho de tomate tipo Pomarola

  • 100 ml de Catchup

  • 4 caixas de creme de leite

  • 2 cabeças de cebola branca

  • 1 cabeça de cebola roxa

  • 1 quilo de tomates maduros

  • 2 dentes de alho

  • folhas de manjerona

  • folhas de hortelã

  • 1 colher de chá de pimenta do reino

  • Óleo de soja

  • 2 colheres de azeite de oliva para cozinha misto

  • 2 a 4 colheres de maisena (opcional)

  • ½ copo d’água

 

Prepare a carne: desosse os pernis (não utilize as lagartas da perna). Com uma faca bem afiada, retire toda a gordura da carne e os principais nervos. Corte em bifes de média espessura e depois em tirinhas finas de aproximadamente 3 cm de comprimento. Coloque em uma tigela e tempere com o sal, a pimenta, a manjerona e a hortelã (bem picadas) e 2 colheres de azeite de oliva.

 

Prepare as cebolas, os tomates e o alho: limpe as cebolas, os tomates e corte-os em cubos médios, passando-os separadamente no liquidificador com um copo de água. Reserve. Pique o alho e reserve.

Coloque a cebola processada para refogar no óleo ou azeite, até reduzir e dourar. Em seguida, acrescente o tomate processado e mexa sempre para não queimar. Quando estiver no ponto desejado, acrescente o molho Pomarola, o catchup, apure mais um pouco e reserve.

 

Prepare a maizena: dilua a maisena na água fria e reserve. Se a consistência do molho já estiver cremosa, não há necessidade da maizena.

 

Preparo do picadinho: aqueça bem a panela de ferro (frigideira ou disco) com o óleo ou azeite de oliva. Coloque o alho e em seguida a carne picadinha. Frite rapidamente mexendo sempre para não juntar líquido. O ponto da carne é o de mal passada. Adicione o conhaque sobre o picadinho frito e flambe.

 

Toque final: enquanto você está preparando a carne, coloque o molho para reaquecer. Misture a maizena, os cogumelos sem o líquido até incorporar bem.

 

Observação: se você preparou a carne no disco ou na frigideira, agora deverá colocar o picadinho na panela do molho que precisa estar bem quente. Mexa para misturar e desligue o fogo. Acrescente o creme de leite, mexa para incorporar. Em seguida, já pode servir.

 

Sugestões de acompanhamento:

  • Arroz branco - simples ou com ervas finas

  • Batatas ao vapor ou batata palha

  • Salada mista de folhas e legumes - tomate cereja, agrião, rúcula, pimentão, queijo minas picadinho. Tempere com sal e azeite de oliva.

 

Harmonização: o vinho deve ser Cabernet Sauvignon, Merlot ou Tanat.

Porção média para 10 pessoas.

 

Receita disponibilizada por: José Ari do Amaral

Cozinha da Fazenda Gastronomia e Eventos - Espaço 573 - Dr. Flores, 210

 

COMENTÁRIOS



Últimas

Mais fortes que o câncer Especiais

Edson Benedet Publieditoriais

Talento nato Artistas

Casa Blanca Publieditoriais

Expedição: Hungria Expedição



Caieruff

O conteúdo das ofertas é de responsabilidade exclusiva de seus anunciantes.