Matérias

Clássico americano

Sinônimo de elegância, o Cadillac Coupe de Ville 1960 é um dos xodós de Franco Stedile, um dos maiores colecionadores de carros antigos do Estado

01/09/2018 Inegociáveis Carolina Padilha Alves Tiago Sutil e Yhuri Ramos

Há sete anos importado dos Estados Unidos, o Cadillac Coupe de Ville ano 1960, modelo 62, foi um dos primeiros carros a serem restaurados em Vacaria, na propriedade de Franco Stedile.

Ao todo, 296 peças do automóvel foram mandadas cromar, tendo o jogo de vidros importados, assim como o pano dos bancos, carpete e forros foram encomendados do fabricante da época. As rodas, trazidas posteriormente, são da mesma época do carro, originais da fábrica.

Por ser um clássico dos anos 60, onde ocorria a evolução da guerra com a tecnologia do avião a jato, a traseira do modelo deste Cadillac é inspirado em uma turbina de avião, contendo balas de fuzil em sua grade frontal.

Os mecânicos e restauradores passaram oito meses ao redor do carro, para deixá-lo 100% original. A cor, que sempre foi vermelha e branca,  ganhou um upgrade com uma tonalidade mais viva, já que o cereja original de fábrica tem um tom mais morto e não é mais produzido.

O Cadillac, que ganhou placa preta, participou de no mínimo dez encontros de carros antigos nas cidades de São Paulo, Nova Milano, Novo Hamburgo, Flores da Cunha, São Marcos, Lages e no concurso Sul Brasileiro, ganhando o prêmio de top master em todos. Em alguns destes encontros, o carro foi rodando pelas estradas, já que Franco tem o cuidado de fazê-lo funcionar sempre que possível.

Apesar do modelo não ser o top de linha da marca, mas sim o Eldorado, o Coupe de Ville é considerado raro no mundo todo, já que houve pouca produção deste modelo com apenas duas portas e sem colunas nos vidros.

Franco é muito mais do que um colecionador, mas um verdadeiro apaixonado e entendedor da indústria automobilística. Por isso, destaca que países como Japão, China, Rússia e toda a Europa buscam incessantemente por clássicos americanos e, portanto, sente-se orgulhoso de ter alguns deles em sua propriedade.

“Na minha coleção, não tenho nenhum favorito, todos eles têm uma motivação, uma história. Automóveis utilitários e de luxo são sempre o meu foco na hora da compra e, hoje, já temos carros raros, alguns únicos no Brasil. Logo começaremos a trabalhar em outro Cadillac de ano 1958, o qual foi produzido apenas 300 unidades e que, na época, só era comprado por presidentes e artistas de cinema”, declara Franco.

Especificações:

Coupe de Ville 1960, modelo 1962

V8

390 pol. (6,4 L)  

Automático

 

COMENTÁRIOS




Caieruff

O conteúdo das ofertas é de responsabilidade exclusiva de seus anunciantes.